Deixa falar

Atualizado: Jun 27

ARTE: ZUCA SARDAN

Deixa Falar: o Megafone da Cultura é um blog que você receberá quinzenalmente.


Um Espaço da Cultura e Resistência Democrática.


Deixa Falar conceitua cultura a partir de uma visão abrangente, incluindo política, economia, história, esporte, lazer, literatura, humor, cinema, contos, crônicas, poemas etc.


Deixa Falar  ecoando temas variados, sobre pensadores clássicos, na esteira de Hegel, Marx, Weber, Lênin, Gramsci,Walter Benjamin, Keynes, Bakhtin, Eric Hobsbawm, Che Guevara,Fidel Castro,  Thompson, Ítalo Calvino, Foucault, e  literatos como Cervantes, Shakespeare, Lima Barreto, João do Rio, João Cabral de Melo Neto, Ernest Hemingway, Machado de Assis, Graciliano Ramos, Guimarães Rosa, Sergio Porto, Rubem Braga,Gabriel Garcia Marques. Sem esquecer o talento plástico de Nássara, Jaguar, Ziraldo, Henfil, Angeli, o nosso Zuca Sardan e os artesãos do cinema.

JOÃO CÂNDIDO - O ALMIRANTE NEGRO - SENDO PRESO

Pequenos textos ou mensagens gravadas abordando a conjuntura política e econômica, filmes, festivais literários, política de esportes, samba, tudo e mais um pouco faz parte da voz rouca do Megafone da Cultura.

Cenários e personagens da História do Brasil são condimentos necessários ao almejado bom tempero .

Lembrando aqueles cunhados por Antonio Candido como demiurgos do pensamento brasileiro: Gilberto Freyre, Sergio Buarque de Holanda e Caio Prado Jr, demiurgos aos quais Chico de Oliveira, com cadeira cativa nesse panteão, acrescentou Florestan Fernandes e Celso Furtado.

João Cândido, Barão de Itararé, Eneida de Moraes, Olga Benário, Nise da Silveira, Nelson Rodrigues, João Saldanha, Luiz Carlos Prestes. Getúlio Vargas, Jango, Brizola, Ulysses Guimarães, Tancredo Neves, Valério e Leandro Konder, Lula, Noel Rosa, Paulo da Portela, Garrincha, Marielle Franco dentre outros, são personagens obrigatórios e cativos.

MARIELLE FRANCO DISCURSANDO

Megafone da Cultura não tem medo de bola dividida e não vai tirar o pé diante de fatos polêmicos, como a privatização do patrimônio público, a criminalização dos movimentos sociais, o desemprego e a retirada dos direitos trabalhistas e previdenciários. Como a lesiva tentativa de liquidar um dos capítulos mais importantes da Constituição de 1988: o da Seguridade Social.

Deixa Falar é uma homenagem à primeira escola de samba, que em seu primeirodesfile (1928) saiu de vermelho e branco em deferência ao América F.C., time da maioria dos bambas do bairro do Estácio, no Rio de Janeiro. Time de Ismael Silva. Desfiles com marca claramente contra-hegemônica, na acepção gramsciana do termo.

DESFILE DA ESCOLA DE SAMBA DEIXA FALAR

Bambas do Estácio que marcaram a vida de Noel Rosa, frequentador assíduo do local, parceiro de Ismael.

Um dos eixos do Deixa Falar: o Megafone da Cultura está nas palavras de Dario Fo, dramaturgo, prêmio Nobel de Literatura, que sempre asseverou a importância do riso como principal veículo da arte engajada, como a experiência mais alta da inteligência.

Dizia:

“O riso libera o ser de um peso para dar coragem. É a relação entre o medo e o falso medo, é o desequilíbrio equilibrado.”

O time do Megafone da Cultura tem até o momento dez participantes. O grupo é plural nas ideias e também nas idades de seus componentes, que variam dos 40 aos 80 anos.

O blog é plural, mas tem lado. O da luta permanente pela equidade social e defesa da democracia como valor universal.Formando uma nova linha Maginot da Declaração Universal dos Direitos Humanos, particularmente do seu Artigo V: ”Ninguém será submetido à tortura, nem a tratamento cruel, desumano ou degradante”.



*Raul Milliet Filho é doutor em História pela USP, professor, pesquisador, especialista em políticas sociais na área pública e editor responsável e criador do “Deixa Falar : Megafone da Cultura”.




(#MariellePresente, #DireitosHumanos)

0 visualização

Deixa Falar: Criação e Edição de Raul Milliet Filho

© 2020 por DEIXA FALAR - O Megafone da cultura -  Orgulhosamente criado com Wix.com