top of page

Deixa Falar pró-Palestina


Por Raul Milliet Filho


O blog “Deixa Falar” sempre foi firme nas suas posições. Desde 1948 quando da criação do Estado de Israel, o sionismo com apoio do imperialismo norte-americano massacra os palestinos roubando suas terras e impedindo na prática a criação de um Estado Palestino.


Em 1979, em discurso na ONU, Fidel Castro foi brilhante e incisivo:



Fidel colocou o dedo na ferida. Até hoje o fascismo do governo israelense invade as terras palestinas na Cisjordânia aterrorizando a população Palestina. Na Faixa de Gaza, Israel chega ao requinte de crueldade cortando a água, alimentos, luz, internet e bombardeando uma área de 365 quilômetros quadrados onde vivem dois milhões e 500 mil palestinos.


Todas as tentativas anteriores de acordo para a criação de um Estado Palestino fracassaram através de crimes e assassinatos como o que vitimou Yasser Arafat, grande liderança da nação palestina.


A melhor análise desta questão certamente está no livro “Palestinos, Os Novos Judeus”, da jornalista, judia, Helena Salem lançado em 1977 no Brasil pela editora Eldorado.



Capa do livro “Palestinos, Os Novos Judeus” (1977) de Helena Salem, editora Eldorado.

Sugiro comprar o livro de Helena Salem na Estante Virtual.


Como ilustração geográfica do que dissemos, segue o mapa das invasões israelenses em terras palestinas:



Netanyahu, primeiro-ministro de extrema direita de Israel, se invadir, como de fato está afiançando, talvez encontre um novo Vietnã ou a batalha decisiva da Segunda Guerra Mundial que foi a de Stalingrado pela frente.


Em Stalingrado houve um confronto entre estrategistas militares alemães e soviéticos. Os alemães nazistas cometeram o grave equívoco de bombardear Stalingrado de forma inclemente. O resultado foi claro, quando o exército nazista invadiu não tinha como transitar pelas ruas da heroica cidade.


Como resultado, tivemos a vitória da União Soviética (URSS), com 1,8 a 2 milhões de mortos, depois, após o bombardeio, os soviéticos realizaram uma longa guerra de guerrilha que liquidou a Alemanha decidindo a Segunda Grande Guerra.


É sempre bom lembrar que a propaganda norte-americana estabeleceu como ponto decisivo para a derrota nazista a invasão da Normandia. Engodo. A Segunda Guerra Mundial ficou decidida quando a União Soviética barrou a invasão nazista em seu território, após a batalha de Stalingrado. Enquanto as baixas soviéticas, como lembram todos os estudiosos, ultrapassaram 20 milhões de combatentes, as baixas estado-unidenses não passaram de 200 mil mortes.



Pois bem, os bombardeios incessantes do Estado terrorista de Israel sobre a Faixa de Gaza certamente terão como consequência fortalecer o Hamas, sua aliança com o Hezbollah e enfiar num atoleiro as tropas israelitas. O próprio Biden está caminhando a passos largos para ser derrotado na sua tentativa de reeleição nos Estados Unidos. O apoio ao povo palestino transita com velocidade pelo mundo todo:




População de Londres pró-Palestina


Fim da tarde em Londres, em desobediência civil, as populações de Londres esmagaram as barreiras policiais e não acataram a proibição de manifestação em apoio à Palestina! 󠁥󠁮󠁧󠁿 É a maior manifestação realizada na capital inglesa desde o fim da II Grande Guerra.






População de Paris pró-Palestina questionando Macron





Turquia, Istambul e seu presidente Erdogan pró-Palestina





Por fim, a cobertura da imprensa brasileira, Globo News, CNN, Folha, Estadão e O Globo desinformam o público em geral com uma visão de apoio ao estado terrorista de Israel.


Raul Milliet Filho é Historiador, criador e editor responsável deste blog, mestre em História Política pela UERJ, doutor em História Social pela USP. Como professor, pesquisador e autor prioriza a cultura popular. Gestor de políticas sociais, idealizou e coordenou o Recriança, projeto de democratização esportiva para crianças e jovens. Autor de “Vida que segue: João Saldanha e as copas de 1966 e 1970” e do artigo “Eric Hobsbawm e o futebol”, dentre outros. Dirigiu os documentários: “Quem não faz, leva: as máximas e expressões do futebol brasileiro” e “A mulher no esporte brasileiro”.

541 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Komentáře


Deixa Falar: Criação e Edição de Raul Milliet Filho

bottom of page